CHATEAU LATOUR 1999, DOUBLE MAGNUM.

Alguns atribuem a constância e a excelência do Latour às pedras de quartzo presentes no terreno do vinhedo que ajudam a refletir a luz do sol e com isso amadurecer completamente os grãos de uva.

Também dizem que a proximidade com o Gironde é um fator primordial no equilíbrio do clima e evita extremos de temperatura, que são prejudiciais durante a formação e amadurecimento dos cachos.

E por que não acrescentar a tradição secular e um verdadeiro savoir faire, além do comprometimento inarredável com a qualidade?

O certo é que tudo isso é verdadeiro e muito mais, pois atrás de um grande vinho sempre tem muita dedicação, detalhismo, perfeccionismo e uma legião de fãs ao longo de gerações e ao redor do mundo.

Latour é excelente, único e é sempre uma oportunidade incrível poder degustá-lo, pois a cada safra nova que surge no mercado seus preços aumentam a patamares impensáveis. Como exemplo, cito que a primeira safra que provei custou US$ 240,00 nos Estados Unidos. Atualmente, não sai por menos que € 700,00 na França.

Mas vamos ao 1999 em sua versão double magnum:

Apesar dos seus 19 anos, apresentou coloração ainda escura e com leve halo de evolução com reflexos avermelhados. Muita borra na garrafa, mas o vinho veio perfeitamente límpido para as taças em razão da máquina de aparato que acompanha a garrafa.

Nariz intenso, complexo e típico dos grandes Bordeauxs. Amoras negras, cedro, pimenta preta, tabaco, louro, mirtilos, grafite e couro.

Boca muito elegante, com ótima trama de taninos ainda perceptíveis. Acidez equilibrada, mas presente, trazendo equilíbrio e balance ao conjunto de boca. Prima pela elegância e não pela exuberância e impacto imediato de encantamento. Mostra-se discreto, elegante, aristocrático, saboroso e gastronômico. Um excelente vinho para a mesa e como acompanhamento de uma grande refeição.

Vinho excelente e que faz jus a toda fama por sua história e constância qualitativa safra após safra (nota 92/93).

Seguem algumas fotos da degustação (garrafa, rolha e vinho na taça) e também uma foto da entrada do Chateau Latour, da estrada principal que dá acesso à propriedade e dos vinhedos (ao fundo é possível ver o Gironde), que foi o mais próximo que consegui chegar da propriedade!!! Na próxima vez que for a Bordeaux tentarei visitá-lo novamente.

Várias importadoras o trazem para o Brasil e o preço é invariavelmente caríssimo.

http://www.chateau-latour.com/en/a-time-for-sharing/vintages









Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ENCERRANDO 2018 COM CHAVE DE OURO!!!

Marcelo Pelleritti em Bernardo de Irigoyen!!

TRAPICHE Malbec Orellana 2007.