Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2010

Suter Champenoise Extra Brut - 2006

Imagem
Nesta semana vou vou escrever sobre um bom espumante método Champenoise que ganhei do meu amigo bodegueiro aqui na fronteira.

Trata-se do Suter Extra Brut 2006. Assemblage de 60% Chardonnay e 40% Pinot Noir, com 12/13 meses sobre as leveduras.

O preço é fantástico, cerca de $ 30,00!!! Realmente fiquei muito impressionado quando ele me disse que custava um pouco mais de 30 pesos. Apesar de ser 2006 ainda continua clarinho, fresco e com ótimo perlage (ótimo mesmo, com bastante gás). Não é dos mais complexos, mas aí devemos dar um desconto, pois por este preço não existem milagres.

Bem seco em boca, com ótima acidez, muitas notas cítricas. As notas amanteigadas, típicas do Champenoise, são bem discretas. Também algo de alcatrão, alecrim, tamarindos e carambola fresca.
Fora isso, também gostei bastante do desing rótulo, sóbrio, em cor laranja, provavelmente querendo associar com a famosa viúva, o que mas realmente ajuda no marketing do produto.
Realmente muito bom, com mais qualidades que def…

HUMANAO RESERVA 2005

Imagem
Nome: Reserva Humanao – 2005.
Origem: Bodega Humanao – Molinos – Salta - Argentina.
Grad. Alc: 14,8% v/v.
Vinhas com mais de 50 anos! Este é o top de bodega. Estagia 1 ano em barricas novas francesas.
É praticamente 100% Malbec, mas tem algo de Cabernet Sauvignon.
É bem complexo, macio e intenso. Com 5 anos de vida está ótimo para ser bebido e deverá chegar ao auge em 2 ou 3 anos.
Notas balsâmicas no nariz, também ameixa seca, canela, manteiga e licor de cereja.
Em boca é potente, com estilo bem saltenho! Não deve nada aos melhores e mais caros vinhos da região. Na verdade, tem a seu favor a raridade, produção quase artesanal em uma pequena bodega boutique e seu histórico como bom vinho.
Um vinho para guardar na memória e na adega. Uma raridade para conhecedores.
Excelente (nota 92).



































































CHEVAL DES ANDES 2002 - 13,5% v/v.

Imagem
Em meu aniversário de 31 anos resolvi provar uma botella especial! Um Cheval des Andes 2002 que sobrou de meu antigo estoque. Bons vinhos argentinos são fáceis de econtrar aqui na fronteira, mas safras raras como esta são um pouco mais difíceis. 2002 foi uma safra espeetacular em Luján, uma das melhores da década.Já havia provado este vinho outras vezes, incluindo esta safra quando ainda estava em Buenos Aires cursando a carreira de sommelier e confesso que sempre gostei deste vinho.Agora, com 8 anos de garrafa, ele simplesmente está melhor do que nunca, provavelmente em seu auge, patamar que deverá manter pelos próximos 2 ou 3 anos.Resulta de um corte de 60% Cabernet Sauvignon e 40% Malbec e (Obs: também um pouquinho de Petit Verdot), com 18 meses em barricas francesas novas. Está excelente, ainda em ótima forma, com grande complexidade e extrema elegância. Notas de mirtilo, cedro, ligeiro defumado, nozes, pimenta do reino e terra molhada.Muito macio em boca, com taninos maduros, acide…